Proteção contra risco de mercado: contratos futuros

 

Nos mercados de derivativos são negociados instrumentos financeiros que são derivados ou dependentes do valor de outro ativo, como o próprio nome já diz. Os mercados de derivativos são caracterizados pela negociação a futuro: comprar ou vender um derivativo significa comprar ou vender o ativo base (ou subjacente) no futuro, a um preço e tempo predeterminados. O ativo base pode ser uma commodity (como o açúcar) uma ação, um título público, um índice de ações, o câmbio, dentre outros. Os segmentos que compõem os mercados de derivativos são: Contratos Futuros, Contratos a Termo, Opções e Swaps.

Estes mercados têm se desenvolvido muito nas últimas décadas e, para além de seu potencial para causar ou amplificar crises financeiras, como a última Grande Contração de 2007-2008, não se pode ignorar seu importante papel no gerenciamento dos riscos das atividades econômicas.

Um dos riscos aos quais as atividades do setor sucroalcooleiro (não só, mas como aqui tem cana para todo lado, resolvi usar esse exemplo) estariam sujeitas é o risco de mercado. Este tipo de risco provém das flutuações entre o preço de venda à vista e o de entrega futura da mercadoria que, quando negativas, afetam a liquidez e mesmo a solvência da empresa a médio e longo prazos.

Travar o preço futuro de venda do produto pode, então, evitar a sujeição de toda uma rede de estratégias e decisões de produção, desde o plantio até a colheita, moagem e processamento do açúcar e do álcool, aos caprichos da oferta e demanda do mercado à vista. O mercado futuro, em que são negociados os contratos futuros, oferece essa possibilidade de proteção (ou hedge).

No Brasil, os contratos futuros de açúcar  (e o mais recente mercado futuro de etanol) são negociados e garantidos pela Bolsa de Mercadorias & Futuros, a BM&F, hoje BM&FBovespa. Internacionalmente, contratos futuros de açúcar são negociados nas Bolsas de Nova Iorque (New York Board of Trade – NYBOT) e em Londres (London International Financial Futures and Options Exchange – LIFFE)

Nestes contratos, uma parte concorda em fornecer o ativo-base (o açúcar, neste exemplo), em alguma época no futuro, em troca do acordo da outra parte em pagar o preço combinado (preço de exercício) na ocasião do fornecimento (vencimento). O primeiro indivíduo assume a posição vendida no futuro, e o último, a posição comprada. Este instrumento pode ser utilizado como hedge, uma vez que alterações de preço do ativo após a realização do acordo geram ganhos para uma parte e perdas para a outra (tecnicamente, as chamadas de margem).

Preço futuro, a vista e volume de negócios – um exemplo

Os contratos futuros da BM&FBovespa são para o açúcar cristal especial, cotados em dólar por saca de 50 quilos líquidos e possuem cinco vencimentos no sexto dia útil de cada mês: fevereiro, abril, julho, setembro e novembro.

Como exemplo, o gráfico acima reporta o contrato futuro vencido em 08/02/2007. O ciclo de negócios se intensifica no mês de vencimento do contrato imediatamente anterior (novembro), e os preços negociados antecipam as tendências e oscilações do mercado a vista, convergindo para o preço a vista tanto mais a data de negociação se aproxima daquela de vencimento do contrato.

Como se dá essa convergência entre preços futuro e à vista depende do grau de eficiência do mercado futuro relativamente ao mercado à vista. Trataremos disso no próximo post!


3 Respostas to “Proteção contra risco de mercado: contratos futuros”

  1. Liv´s Says:

    O exemplo acima mostra um mercado com eficiência forte! Onde os envolvidos possuíam informações privilegiadas…certo?

  2. Liv´s Says:

    vixi!errei…rs


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: