Belo compêndio das crises financeiras


Fui convidada a dar uma palestra para estudantes vestibulandos sobre crises financeiras e aproveitei a oportunidade para terminar a leitura de um livro bastante interessante, do qual pude aproveitar muitas informações e dados para a palestra. A obra referida intitula-se  “Oito séculos de delírios financeiros: desta vez é diferente” de Kenneth Rogoff e Carmen Reinhart, ambos pesquisadores de primeira linha e com experiência prática, publicado este ano pela Elsevier. Um belo compêndio das crises financeiras, muito bem documentado por dados históricos e com o rigor necessário para uma obra de divulgação científica. Não precisa ser economista para ler, basta gostar do assunto e de leitura de tabelas e gráficos, que muitas vezes são deixados a falarem por si sós, como os próprios autores alertam.

Dois trechos que reporto resumem bem o que os leitores encontrarão:

“Se há um tema comum na ampla gama de crises que consideramos nesse livro, é a realidade de que acumulação de dívidas excessivas, por governos, bancos, empresas ou consumidores, em geral impõe riscos sistêmicos mais sérios do que se pensa durante os ciclos de prosperidade”

“Já vimos tudo isso antes. Os instrumentos de ganhos e perdas financeiras têm variado ao longo dos séculos, assim como os tipos de instituições, que muito se expandiram, apenas para ampliar a magnitude dos fracassos. Porém, as crises financeiras, no transcurso das eras, seguem um ritmo de prosperidade e recessão. Países, instituições e instrumentos financeiros podem mudar com o passar do tempo, mas a natureza humana continua a mesma.”

A tônica do livro é esta: busca desmistificar a síndrome do “dessa vez é diferente” que acomete a quase todos a cada nova crise financeira. Para isso, mostram recorrências que antecedem as crises inflacionárias e cambiais; as de inadimplência de dívidas soberanas; e as crises bancárias, associadas em geral a bolhas nos mercados de ativos reais (como o imobiliário, que antecedeu a última grande crise bancária de 2007-2008, que os autores denominam de Segunda Grande Contração – a primeira, é a crise de 1929). Finalizam o livro com a proposta de um conjunto de indicadores que poderiam auxiliar na compreensão de movimentos potenciais geradores de crises financeiras.

Recomendo a leitura!


Anúncios

3 Respostas to “Belo compêndio das crises financeiras”

  1. Sugestão de leitura para as férias « Random Walk Says:

    […] Mais recentemente, li e recomendei “Oito séculos de delírios financeiros: desta vez é diferente” de Kenneth Rogoff e Carmen Reinhart, um excelente compêndio das crises financeiras, incluindo a recente crise de 2007-2008, muito bem documentado por dados históricos e com o rigor necessário para uma obra de divulgação científica. O post leva exatamente o título “Belo compêndio das crises financeiras“. […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: